Nota Técnica:  Inexigência de Lei Municipal para alteração de Contrato de Programa

Nota Técnica: Inexigência de Lei Municipal para alteração de Contrato de Programa

27.07.2021

O Novo Marco Legal do Saneamento (Lei 14.026/2020) impôs às Companhias Estaduais e aos Municípios a obrigação de adaptar os contratos regulares e vigentes (art. 10, § 3º da Lei 11.445/2007) com a incorporação de metas de universalização e de eficiência (art. 10-A, 10-B e 11-B, § 1º da Lei 11.445/2007).

Assim, necessita-se formalizar um Termo Aditivo (art. 10-B e 11-B, § 1º da Lei 11.445/2007) para adequar os instrumentos contratuais ao novo modelo de prestação de serviços.

Diante disso, surge o questionamento recorrente entre Companhias Estaduais e Municípios sobre a exigência de autorização da Câmara de Vereadores para a assinatura desse Termo Aditivo ao Contrato de Programa regular e em vigor.

Por motivos diversos, concluímos que não há necessidade de aprovação de Lei Municipal para a celebração do Termo Aditivo imposto pelo Novo Marco Legal.

Para melhor desenvolver os fundamentos desta conclusão, elaboramos Nota Técnica específica sobre o assunto, com enfoque nos municípios do Estado do Rio Grande do Sul.

Para acessar, clique aqui:baixar documento

Rua Manoelito de Ornellas, n. 55, cj. 1502 | Trend Corporate
Edifício com estacionamento
Bairro Praia de Belas | Porto Alegre - RS | CEP 90110-230
+55 51 3237-0870 | +55 51 3237-0583
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.